20 de fevereiro de 2011

A brutalidade da polícia paulista contra movimentos sociais


Retransmitindo para conhecimento e ação.

Nosso companheiro Vinícius, assistente social, servidor público no município de SP, mestrando em Serviço Social na PUC-SP, militante do PCB e do movimento de saúde foi cruelmente espancado por cerca de 8 policiais hoje, 17/02/2011 em protesto contra o aumento da tarifa de ônibus em São Paulo, organizado por vários movimentos sociais. Está internado no Hospital do Servidor Público Municipal e fará cirurgia amanhã. As fotos elucidam o abuso feito pela polícia militar.
Solicitamos às organizações e movimentos sociais que encaminhem moções de repúdio às atitudes dos policiais militares e solidariedade ao nosso companheiro, para que tal fato seja investigado e que a polícia militar seja responsabilizada.
Abaixo seguem os links das notícias e fotos:

http://noticias.uol.com.br/album/110217protesto_album.jhtm?abrefoto=15#fotoNav=16
http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,protesto-contra-alta-do-onibus-em-sp-acaba-em-confronto-com-a-pm,680968,0.htm

As moções podem ser enviadas para o e-mail marxista82@yahoo.com.br


2 comentários

Urias Macedo

Atitude de extrema covardia! O que leva um PM a agir com tremenda covardia, contra um semelhante desarmado?
No RJ as UPP's foram instaladas e não tivemos cenas lamentáveis assim. Isso mostra como o PSDB aparelhou o estado e a PMSP.

annyeedu

Vejam o exemplo da manifestação de ontem, pode ser que os estudantes tenham ficado exaltados, mas nada justifica 8 policiais agredindo com socos, joelhadas e cacetadas um estudante já no chão, e sabe o que o comando da policia militar disse sobre isso, vamos apurar, mas a policia estava reestabelecendo a ordem, tipo eles podem matar, bater, por que estão reestabelecendo a ordem.