20 de novembro de 2008

Pra Zumbi

Hoje, no dia de Zumbi dos Palmares, meu agradecimento à raça e à cultura negra se faz através dessa pequena maravilha que é essa música em dialeto umbundu (sul de Angola).


Humbi-humbi*

humbi humbi yami, yelela, yelela, twende
kakele katchimbamba, ossala possi
vakweneva yelela, yelela twenda,
kakele katchimbamba, ossala, possi





"Meu passarinho, que se arrasta no chão,
já não pode voar porque quebraram as suas asas"




Postado por: Índia Kaapor

__________________________________
* nome de um pássaro que, se preso na gaiola, morre

4 comentários

Dom Deboche

Viva Zumbi!
E vivam os que merecem ser chamados de heróis, esquecidos pelo poder.
O mesmo poder que os destrói, mas os cria.
Viva a linda cultura que temos, graças à mistura de tantas culturas.

sandaliasdopirata

Zumbi era tão foda que, enquanto chefe do quilombo dos Palmares, foi procurado por senhores de engenho querendo .... mutretas!
Foi sondado prá facilitar a venda dos negros refugiados no quilombo, em troca de uma pequena comissão. Botou todo mundo prá correr.

Se a Globo existisse na época, diria que Zumbi recebia um mensalão em troca de escravos!
Ali começava o PFL.

Parabéns India Kaapor pela lembrança!
Julio Pegna

Adjalbas Pereira

Crise?Onde?Quando?

Na época da campanha eleitoral para Presidente da República em 2002,a atriz Regina Duarte protagonizou uma cena de arrepiar os cabelos dos incautos e/ou alienados onde,com um olhar fixo para o telespectador,mostrando-se estar apavorada com a possibilidade de Lula ser eleito Presidente do Brasil,falava com bastante pesar: 'Eu estou com medo' 'Eu, estou com medo'.Paralelo a isso,o dólar disparou,ultrapassando os R$3,00(três reais) e o risco Brasil se elevou de uma hora para outra chegando a um nível absurdo que nem o pipoqueiro investiria no nosso mercado.Não se enganem,não é exagero,isso é terrorismo mesmo.
Não estamos diante de uma crise, estão(EUA,Europa,Ásia etc.) em uma crise, nós apenas tomamos cohecimento disso e só.A mídia golpista,num ato terrorista ( o terrorismo não se resume a carros ou homens-bomba), tenta nos empurrar na mesma lama, numa atitude clara de irritação e desespero por saber que um operário que não estudou em Harward,tá conseguindo, juntamente com sua equipe econômica,ver esse furacão da crise atingindo países considerados de economia sólida e manter o Brasil ileso.Além disso,neste mesmo momento em que os outros países arrancam os cabelos buscando cortar gastos e se safar da crise,aqui no Brasil a Caixa Econômica Federal injeta mais dinheiro para a aquisição de imóveis novos e materiais de construção,o Governo Federal disponibiliza mais recursos para a construção civil e a taxa de desemprego em outubro foi a menor desde outubro de 2000.Aí não tem terrorismo que agüente.Se eu fosse da direita,jogava a toalha.

Juliana Freitas

Que delícia de música!