6 de novembro de 2010

Para todas as Mayaras Petrusos de São Paulo e do Brasil

2 comentários

Marilda Oliveira

Com todo o meu respeito, somos filhos do mesmo solo,não quero pensar na hipótese de estar surgindo outro tipo de mídia a difamatória; - não posso aceitar, que os paulistas e paulistanos paguem por uma centena de jovens revoltos, aqueles jovens que não aceitam orientações dos seus genitores, por isso acabam por extrapolar a ética e os bons princípios, inclusive utilizando a internet não para pesquisa, para o saber, mas para sua auto destruição. Que estes fatos sirvam de exemplo aos demais. Mediante esta difamatória, aparecem do nada os interessados na censura a liberdade de expressão na internet, falando novamente na LEI AZEREDO, em castrar nosso direito de saber e falar a verdade real.

Nos últimos quarenta anos VÍ no dia-a-dia os paulistanos e nordestinos se misturando, trabalhando e convivendo juntos. Sempre VÍ respeito mútuo. Não vejo o porque, agora, os paulistas terem que se justificar aos nordestinos tipo pedirem desculpas...ou ficarem se redimindo...O que os paulistanos fizeram que os nordestinos em São Paulo radicados não sabem? Sempre foram tratados de igual para igual sem preconceitos.

O Brasil e o mundo é testemunha de que nos últimos quarenta anos o exemplo de corrupção, expropriação, e desmandos políticos praticados pelos dirigentes do nordeste foram alarmantes, aonde todo o Brasil sempre os criticou. Este ódio político foi incendiado nas eleições de 2010, quando a oposição, os padres e as crenças religiosas, alimentaram os jovens que estas crenças freqüentam, no ódio político-religioso; - que incendiou a política, prejudicou a vida destes jovens, levou vergonha para as famílias, e desarmonia entre os povos irmãos. Confio na eficiência do MPF em apurar estes fatos, inclusive da influência destruidora da igreja.

Força-me lembrar na década de 60, quando os governantes do nordeste, excluíram os sertanistas nordestinos, alocando-os nas grandes metrópoles, até hoje, nunca vi, esses governantes fazerem da justiça, para remediarem o mal causado a seus excluídos, inclusive, com relação aos campos de concentração no nordeste. Miguel Arraes foi um grande líder político, e tinha grandes projetos de Agricultura Familiar a seu povo, e disse em depoimento que por tudo... sua vida estava marcada. Ah! Que falta faz Miguel Arraes! sempre ponderado, sempre contra a subversão política partidária.(inclusive a estrangeira)
Marilda Oliveira
S.B.do Campo - SP

Duobla

Amei o vídeo.